Para que serve o banner?


Alguns aspectos para a criação de um banner efetivo

A principal função de um banner, por incrível que possa parecer, é levar o usuário até um lugar que ele provavelmente não queria ir. Ou seja, desviá–lo daquilo que ele realmente está procurando.

Para isto o banner precisa convencer as pessoas. Um banner bem sucedido é aquele que explora o fato de que normalmente prestamos muita atenção nas respostas, mas não temos bem definidas as nossas perguntas.

Por isto alguns aspectos devem ser levados em conta na criação de banners. Três deles são fundamentais.

Atração. O banner precisa, em primeiro lugar, ser visível. Precisa se diferenciar daquilo que está à sua volta.

Sedução. Depois de conseguir a atenção do usuário, você também precisa capturar o seu interesse. A mensagem deve convencer e o design inspirar esta confiança.

Identificação. Criar uma imagem é fundamental para se diferenciar da concorrência e gerar confiabilidade.

Devemos trazer a mensagem para dentro do modelo cognitivo do usuário, de modo que o usuário não só veja, mas perceba o banner. O banner deve ser encarado como uma ferramenta de comunicação e não simplesmente como “uma caixinha” onde amontoamos todas as informações que queremos passar para o usuário.

O cuidado com alguns aspectos básicos também ajuda muito. Como a escolha do local correto para a colocação do banner, para ampliar seu potencial frente ao público alvo desejado. Identifique previamente o ambiente onde o banner será inserido e tenha certeza de que ele será visível no contexto geral.

Tenha uma mensagem bem definida, curta e que gere uma ação por parte do usuário – não tente dizer coisas demais, faça com que o banner e seu ojetivo trabalhem em conjunto. Use o banner como um chamariz para deixar o usuário curioso.

Os efeitos especiais, as letras diferentes e as cores chamativas quando mal empregados acabam se tornando um enorme “ruído visual” que não contribui para a comunicação. Estes elementos muitas vezes diluem a mensagem e nos distanciam dela.

Mas na comunicação visual o conteúdo nunca está dissociado da forma. Eles são componentes básicos e irredutíveis. Quando temos uma boa idéia estamos conseguindo controlar apenas três dos elementos presentes no processo de comunicação visual: o design, o conteúdo e a forma. Mas para que esta idéia seja realmente boa dependemos ainda de um quarto elemento, o público.

A percepção – a capacidade de organizar a informação visual que se percebe – depende de processos naturais, das necessidades e propensões do sistema nervoso humano.

Entender como funciona esta percepção por parte do nosso público é em última instância o elemento chave para a criação de um banner realmente efetivo.

 

Fonte: http://webinsider.com.br