7 dicas para a identidade visual de seu negócio


Não importa qual é o tamanho do seu negócio: a identidade visual é responsável por mostrar ao consumidor quem é você no mercadoComunicar a sua marca de maneira eficiente é essencial para formar clientes e mantê-los.

Segundo o consultor do Sebrae/MS, Josué dos Anjos, a identidade visual tem que conversar com o consumidor que essa empresa deseja alcançar. Daí a necessidade de conhecer os hábitos desse público. O que mais encanta? O que chama atenção? Qual é o tipo de linguagem eles compreendem?

A partir dessas informações, estabeleça direcionamentos e construa a marca. “Isso não tem nada a ver com custo, tem a ver com bom gosto e estar focado, direcionado para o público alvo”, complementa Josué.

No comércio de bairro, investir em identidade visual pode ajudar a aumentar a clientela e, consequentemente, o lucro.

Lodomilson Alexandre, dono de uma drogaria no bairro Coophavilla em Campo Grande/MS, já sentiu as vendas aumentarem trazidas da profissionalização dos negócios de bairro. Mudanças que incluíram alterações no layout interno e externo da loja

O blog Empreendedorismo Sebrae preparou algumas dicas simples sobre identidade visual que podem fazer diferença no faturamento do seu negócio.

1. Investir é preciso

Para você sair de casa, você escolhe a melhor roupa que você tem. Siga a mesma lógica no seu negócio. Cuide da aparência!

2. Bom atendimento

Para o especialista, a identidade vai além do cartão de visita ou a fachada da loja. O modo como o cliente é tratado também conta.

3. Requisitos mínimos

“Toda empresa que abre uma porta para a rua precisa ter uma fachada”. Este, segundo Josué, é o requisito mínimo. “Pelo menos, as pessoas que passarem na frente vão identificar: eu estou localizado aqui e vendo isso para você”.

4. Fique atento a legislação

“Toda e qualquer placa que eu coloque na frente do meu estabelecimento tem que ter autorização da prefeitura”, alerta o especialista. A sinalização pode demandar impostos também. Fique de olho na legislação!

5. Além da fachada

Outras formas de comunicação visual também podem ser utilizadas, como o cartão de visitas, panfletos, outdoor, busdoor e carro de som. Não esqueça, é claro, do público alvo. Fazer uma propaganda na televisão, por exemplo, pode não ser uma estratégia inteligente se você só pretende atingir o público da sua localidade. O que manda também é o seu orçamento.

6. Faça a lição de casa

Antes de fazer qualquer campanha, procure pelo melhor custo-benefício

7. “Quem não é visto, não é lembrado”

Mesmo que você não saiba quanto e quando esse investimento dará retorno, é preciso lembrar sempre dessa máxima. Esse investimento é primordial para o sucesso de qualquer negócio.

A dica final do especialista é sempre sair da zona do conforto. “Ser empresário é correr riscos.”

Fonte: http://empreendedorismoms.wordpress.com/